Mesa redonda, futebol e debate… tá muito chato

ilustracao_mesa_redonda_tvComo andam chatos os programas de futebol na TV. Em sua maioria repetem os mesmos temas diariamente, em diferentes horários dentro das grades de programação. E, na falta de assunto em início de temporada, longas discussões acerca de nada.

Ok, ok, ninguém fica o dia inteiro assistindo todos os programas. Quem perdeu de manhã, assiste à tarde ou mais à noite. Mesmo assim, é comum um mesmo tema avançar dias sem a menor novidade.

Uma enxurrada de ex-jogadores, sempre com histórias de seu tempo de gramado, geralmente cobrando dos atletas atuais um comportamento que nunca tiveram quando eram atletas. Isso sem contar os atropelos no português — “houveram lances”, “tiveram muitos gols” (argh). Dureza.

Óbvios, previsíveis, assim como os jogos que comentam. O futebol atual carece de poesia, de um pouco de delírio. Tanto na grama quanto nos estúdios de TV. Nelson Rodrigues, lá nos anos 60, na Grande Resenha Facit chamou de burro o videotape que insistia em mostrar que o árbitro acertara ao marcar pênalti contra o seu Fluminense.

Aliás, nesse programa — primeira mesa redonda da TV — a bancada tinha, além do próprio Nelson, nomes como Armando Nogueira, João Saldanha, José Maria Scassa, entre outros. Todos grandes jornalistas e explícitos torcedores de seus times. Outra coisa que virou tabu, jornalista não abre pra quem torce. Pecado mortal.

joao_saldanha_nelson_rodrigues
O botafoguense Saldanha ao lado do tricolor Nelson Rodrigues. Talento de sobra e paixão explícita por seus clubes (Foto Reprodução/Memória Globo)

Lembram do Geraldo Bretas, rabugento comentarista da TV Tupi? Nos anos 70 apostou com o centroavante Mirandinha, do São Paulo – um dos alvos prediletos de suas críticas –, que ficaria careca se este fizesse um gol em Leão, no clássico contra o Palmeiras. Mirandinha fez dois e o jornalista teve seus cabelos cortados ao vivo na TV.

geraldo_bretas_mirandinha
Bretas paga a aposta ao vivo na TV, com direito a tesouradas alegres de Mirandinha. (Foto terceirotempo.bol.uol.com.br)

As entrevistas pós-jogo no vestiário são outra coisa que faz a maior falta. Que zona mista que nada, o lance era ali, no vestiário. Jogador disputado ombro a ombro pelos repórteres, muitos indo (ou saindo) do banho enrolados em toalhas, em meio a um mundo de câmeras e cabos enrolados. Verdadeira muvuca, que rendia declarações espontâneas muitas vezes impagáveis.

Hoje temos os assessores de imprensa escolhendo quem dará declarações em modorrentas entrevistas coletivas, onde se pergunta e se responde sempre o mesmo, e polemizar pode ser punido com 100 chibatadas. Tudo isso, combinado com excesso de jogos e carência de talentos, está se mostrando algo mortalmente tedioso.

Confesso que muitas vezes eu me sinto um total junkie quando me pego em frente a TV acompanhando uma partida insípida do Torneio da Flórida ou Copa da Primeira Liga. Só o vício pra explicar o porque de não estar fazendo qualquer coisa mais interessante (lendo, escrevendo, passeando, namorando…) que assistir aquela pelada.

Parece saudosismo, mas pra que servem as memórias senão pra nos lembrar que o que foi bom pode voltar a ser ainda melhor. Se o futebol já foi mais divertido, segue sendo uma das coisas mais deliciosas da vida. E se hoje tá meio embaçado, resta reclamar. Amanhã, quem sabe, fica melhor.

São Paulo 2×1 Palmeiras, em 1973. Mirandinha cobrou a aposta ali no mesmo no campo, comemorando de frente para as cabines de TV 

 

Autor: Francisco Milhorança

Designer gráfico, artista visual e apaixonado por futebol (não necessariamente nessa ordem).

Uma consideração sobre “Mesa redonda, futebol e debate… tá muito chato”

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s