Quem disse que não teve Mundial em 1942?

o_mundial_esquecido_filme

Em 1942 a Europa se encontrava em meio ao maior conflito armado conhecido até então. Neste cenário, era impensável a realização de uma Copa do Mundo de futebol, cuja última edição havia sido vencida pela Itália, em campos franceses, no ano de 1938, pouco antes de explodir a guerra.

Porém, reza a lenda que no ano de 1942 aconteceu um Mundial de Seleções de futebol, não reconhecido oficialmente pela FIFA. Teria sido jogado na Patagônia, extremo sul da Argentina, bancado por um certo Conde Otz, tido por muitos como meio louco. Diante da recusa das Federações dos países e da própria FIFA em participarem, ele teria organizado o evento com equipes formadas por locais e trabalhadores que se encontravam na região naquela época, envolvidos com a construção de uma barragem.

Havia gente de diversos países. Engenheiros alemães, trabalhadores poloneses, italianos, intelectuais franceses, guaranis veteranos  da Guerra do Chaco e até os Mapuches, povo  do Sul do Chile e Sudoeste da Argentina. Ao todo, 9 seleções teriam sido formadas para disputar a quarta edição do Campeonato Mundial de Futebol.

Esta história é contada em forma de documentário — ou, no caso, mockumentary (falso documentário) — no genial Il Mundial Dimenticato (“O Mundial Esquecido”), uma produção ítalo-argentina, aonde a fronteira da ficção e o documental se dilue em uma história deliciosa para quem curte futebol. Afinal, o que é o esse jogo senão um sonho vivido durante 90 minutos.

o_mundial_esquecido_cena_1
Italianos perfilados. De chapéu de caubói, o trio de arbitragem. Filho do lendário Butch Cassidy,  procurado em diversos países, apitava com revólver na cintura

Pois em seus 90 minutos, o filme apresenta depoimentos de figuras conhecidas como Roberto Baggio, Linecker e até João Havelange (argh) junto a imagens de época que teriam sido encontradas na filmadora de Guillermo Sandrini, o cineasta oficial da Copa. Ela teria sido achada em um sítio arqueológico na Patagônia, ao lado de um esqueleto que seria o próprio Sandrini.

o_mundial_esquecido_cena_2
Empate na finalíssima. Será que terminou assim?

O roteiro foi inspirado no livro O Filho de Butch Cassidy do escritor argentino Osvaldo Soriano, cujo tio teria jogado o Mundial. Realidade? Ficção? Com certeza, uma viagem aonde cada um que se aventurar trará seu próprio souvenir na volta.

O filme foi apresentado no Cinefoot em 2012. Havia uma versão integral no Youtube, mas foi retirada do ar. Vale uma busca pra conseguir uma sessão.

Autor: Francisco Milhorança

Designer gráfico, artista visual e apaixonado por futebol (não necessariamente nessa ordem).

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s