Qualquer jeito de comemorar vale a pena

torcida_morumbi_1982
Anos 80, Morumbi lotado. Muita bandeira e papel. O futebol já foi mais festivo
comemoração_alambrado
Em 2012, Paulinho comemorou no alambrado, igual ao Roger Guedes. Por que proibir a alegria junto com a torcida?

O futebol está ficando chato. Nos estádios, NÃO pode bandeira, NÃO pode fogos de artifício, NÃO pode torcida dos dois times. E o NÃO baixou também no gramado. Jogador comemorar gol com a sua torcida, NÃO pode. Jogador tirar um sarro da torcida adversária, NÃO pode. Fazer firula, entortar adversário, dar olé, NÃO pode.

Dias atrás o Roger Guedes, do Palmeiras, foi comemorar seu gol no alambrado e acabou expulso. Maicon, do São Paulo, também foi punido com amarelo por imitar uma galinha contra o Corinthians. É a regra. Punição pra esse tipo de comemoração. Fez gesto pra torcida adversária, punição também. Certamente quem criou isso nunca foi a um estádio nem jogou bola.

Estamos vivendo um momento muito estranho e perigoso no futebol. Por um lado uma extrema mercantilização de tudo o que envolve o jogo. De outro, uma tentativa de controlar todos os aspectos do evento, numa pasteurização de jogadores e torcida em modelos de comportamento que não cabem em um esporte que vive justamente da espontaneidade e criatividade.

zico_comemora_com_a_geral_2
Zico com a galera da Geral. Isso é futebol. Isso não pode mais
rivaldo_comemora
Qualquer comemoração vale a pena

Nunca entendi o que levava alguns jogadores a tirar a camiseta ao comemorar seu gol. Me incomodavam também as camisetas com Jesus Salva ou outros tipos de merchandising. Mas mesmo isso e o mau gosto de algumas dancinhas, faz parte. Prefiro isso a comemorações insossas. Qualquer gol merece euforia.

E o olé, então, que virou desrespeito (sic) ao adversário. Basta o cara fazer uma firula pra levar uma botinada e dedo do oponente na cara, pedindo respeito. E, se bobear, é advertido pelo árbitro. E a imprensa faz coro com os “ofendidos”. O que diria Garrincha se lhe pedissem pra não deixar os marcadores de quatro?

Pra mim, isso é do jogo. Hoje seu time leva um baile, amanhã dá o troco. O melhor do futebol é poder tirar um sarro do outro. Quem jogou bola algum dia sabe que nada melhor do que dar o troco no campo. Fica puto na hora, mas quando surge a chance, humilha de volta e é só alegria. E assim vamos.

edilson_embaixadas_briga
Edilson e suas embaixadinhas. Levou pau dos adversários e da imprensa

Em São Paulo, a demagogia do Ministério Público, na sua cruzada hipócrita contra as uniformizadas, acabou com as bandeiras, a batucada, os fogos. E nos brindou com a torcida única, maior retrato da incompetência na resolução da violência no futebol. A violência continua por aí. Faltam só jogos com portões fechados.

Times engessados nos 4-1-4-1, 3-5-2, 4-4-2 e outras táticas, zero de espontaneidade, comemorações sóbrias, daqui a pouco só sobrarão os games. Assim como em outros aspectos da vida, estamos permitindo que nos impinjam regras e valores mumificados, embalados em uma falsa modernidade, mas que contém uma vida controlada, cheia de regras e hipocrisia. O futebol é só um bom exemplo desses tempos tristes que estamos vivendo.

 

 

 

Autor: Francisco Milhorança

Designer gráfico, artista visual e apaixonado por futebol (não necessariamente nessa ordem).

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s