Precursora da Libertadores, Copa do Atlântico não teve final

copa_atlantico_56_gazeta_esportiva
A final nunca disputada. Na foto do jornal, lance do primeiro jogo do Corinthians, contra o Danúbio/URU, no Pacaembú (foto Reprodução/Arquivo Celso Unzelte)

Todo mundo já ouviu sobre o Campeonato Sul Americano de 1948, vencido pelo timaço do Vasco, e que foi o precursor da Libertadores. Porém, entre esses dois torneios, outra disputa continental aconteceu entre equipes da Argentina, Uruguai e Brasil, organizada pelas federações desses países – a Conmebol só passou a ser a responsável pela organização de torneios a partir dos anos 60, com a Libertadores.

A Copa do Atlântico (ou Taça do Atlântico) teve cinco equipes de cada país, e foi disputada em 1956, em fases mata-mata com jogo único. Pelo Brasil, disputaram Corinthians, São Paulo, Santos, Fluminense e América/RJ. Por sorteio, o Fluminense entrou direto na segunda fase.

Na primeira fase os brasileiros passaram pelos seus adversários e na fase seguinte houve dois confrontos entre eles. O São Paulo despachou o América e o Corinthians bateu o Santos. O Fluminense, que entrou direto nessa fase, perdeu na Argentina para o Boca Jrs. Nas semifinais, dois confrontos nacionais. O Boca venceu o Lanús e o Corinthians derrotou o São Paulo.

As finais aconteceriam em duas partidas, a primeira em Buenos Aires e a segunda em São Paulo. Em caso de empate, um terceiro jogo seria disputado também em São Paulo. Existem duas versões da história para esse confronto. Vitória do Corinthians por 3×2 na Argentina, em julho de 56 e, no jogo de volta, W.O. do Boca Jrs em São Paulo. Os argentinos teriam se recusado a disputar a partida de volta por não aceitarem um possível desempate também em São Paulo e o Corinthians teria sido considerado campeão.

Muitos blogs e sites – inclusive o Wilkpedia – divulgam essa versão. Já no blog do Celso Unzelteconsta que a final nunca aconteceu. Dois dias antes da partida em Buenos Aires, o time paulista jogava contra o XV de Jaú pelo Campeonato Paulista. Em dezembro de 57, o Estado de S.Paulo informava que as finais finalmente se realizariam em 26 de janeiro e 2 de fevereiro de 58. Porém, nesse período o Corinthians estava jogando na Bahia. Não há registros que confirmem que em alguma data essa final tenha sido disputada. Pois é, dá pra ver que a bagunça no futebol sul americano vem de muito longe.

Autor: Francisco Milhorança

Designer gráfico, artista visual e apaixonado por futebol (não necessariamente nessa ordem).

Comente aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s