O lendário FlaFlu da Lagoa

flaflu_lagoa_1941
Pressão rubro negra num clássico que entrou para a História

Quando alguém fala em FlaFlu a gente logo imagina muita rivalidade e um grande jogo. Lembra também de Nelson Rodrigues, fanático tricolor, e seu irmão rubro negro Mario Filho. Coube a essa dupla imortalizar o clássico carioca. A começar pelo nome. FlaFlu foi o nome dado por Mario Filho para uma seleção carioca formada apenas por jogadores dos dois times para disputar o torneio de seleções estaduais organizado pela CBD. Continue Lendo “O lendário FlaFlu da Lagoa”

Atlético MG x Flamengo, 1981. Uma das maiores lambanças de arbitragem

Em 1981 o Flamengo conquistou sua primeira (e até agora) única Libertadores, ao bater o Cobreloa do Chile) por 2×0, em jogo desempate em Montevidéo (URU). Era um timaço com Zico, Andrade, Adílio e cia. Porém, na primeira fase caíram em um grupo que tinha outro time brasileiro, o Atlético Mineiro, de Reinaldo, Éder Aleixo, Palhinha, Chicão… outro timaço. Continue Lendo “Atlético MG x Flamengo, 1981. Uma das maiores lambanças de arbitragem”

Juiz ruim de conta, campeonato com dois campeões

armando_marques_arbitro
Armando Marques. Polêmico, errou feio na final em 1973

Gosto de futebol desde muito pequenino. De jogar, de torcer, de ir ao estádio ver ao vivo, de escutar no rádio ou ver na TV. E sempre achei duas posições completamente insanas, o goleiro e o árbitro. O goleiro ainda é ovacionado quando faz um bela exibição. O árbitro só é lembrado quando se equivoca. O cara precisa ser muito louco ou muito narcisista, pois um apito a mais ou de menos e a galera vai pra cima. Continue Lendo “Juiz ruim de conta, campeonato com dois campeões”

Champions League 2005: O Milagre de Istambul

torcida_liverpool_istambul_2005
Mar vermelho nas arquibancadas de Istambul. O Liverpool nunca está sozinho

A final da Champions League de 2005 foi um dos maiores jogos da história do torneio. Milan e Liverpool chegaram à final em Istambul, na Turquia, em situações muito distintas. O time italiano foi líder do seu grupo na primeira fase e nos mata-mata só levou susto contra o PSV, da Holanda, passando com um gol fora de casa (2×0 e 1×3). Tinha os brasileiros Dida, Cafu, Serginho e Kaká. Além de Pirlo, Maldini e Shevchenko. Um timaço. Continue Lendo “Champions League 2005: O Milagre de Istambul”

A noite da grande videocassetada de Rivellino

Rivellino_Ramirez_Brasil_Uruguai_1976
Brasil x Uruguai, 1976. O lateral Ramirez dispara atrás de Rivellino. Cena antológica.                 (Foto U. Dettmar/Folha Imagem)

Em 28 de abril de 1976, Brasil e Uruguai se enfrentaram no Rio de Janeiro pela Taça do Atlântico. Criado em 1956, era uma disputa entre as seleções do Brasil, Argentina e Uruguai. Não fez tanto sucesso, tendo apenas mais duas edições, 1960 (quando passou a incluir o Paraguai) e 1976. O Brasil venceu todas elas. No entanto, mais do que as vitórias brasileiras, essa disputa é lembrada por um acontecimento ruim e ao mesmo tempo hilário. Continue Lendo “A noite da grande videocassetada de Rivellino”