O futebol rola quente no inferno

cordel_futebol_no_inferno“Lampião ganhou um turno
Satanás outro também
no Domingo que passou
empataram em cem a cem
agora melhor de três
vai ser Domingo que vem”.

Assim Zé Soares, o poeta repórter — como gostava de ser chamado o cordelista paraibano morto nos anos 80  — narra o embate entre o time de Lampião e a seleção do inferno. Na rica literatura de cordel, um personagem mítico, muito folclore e uma paixão nacional se juntam em uma fantasia maluca e deliciosa. O futebol é tão apaixonante que a bola rola mesmo nas profundezas quentes do cão.

A CBF do inferno
quis suspender o torneio
porém a rádio profundas
opinou para um sorteio
já dizem que na loteca
vai dar coluna do meio”.

A história fez tanto sucesso que virou embolada, na voz da dupla pernambucana Caju e Castanha. A embolada, ou repente, é aquele estilo em que dois cantadores vão duelando em versos rimados. Pra aumentar a mistura, a dupla se juntou à banda de indie rock baiana Vivendo do Ócio pra fazer uma versão “rockembolada” da épica partida. Com certeza, até o diabo aprovaria. Confira.

Futebol no Inferno
Jesus queira me livrar de esporte ou de terno
Não deixa eu ir pra o inferno assistir um jogo lá
Deus me livre de eu ir lá
O futebol no inferno está grande a confusão
Vai ver a melhor de três pra ver quem é campeão
O time do Satanás ou quadro de Lampião
Deus me livre de eu ir lá
Lampião ganhou um turno Satanás outro também
Domingo que se passou empataram cem a cem
Agora a melhor de três vai ser domingo que vem
Deus me livre de eu ir lá
O jogo era quarta-feira, porém Lampião não quis
Além disso, ele só faz o que lhe vem o nariz
E por isso o pau cantou na escolha do juiz
Deus me livre de eu ir lá
A CPI do inferno quis suspender o torneio
Porém a rádio profunda opinou para sorteio
Já dizem que na lotérica vai dar coluna do meio
Deus me livre de eu ir lá
Quando fizeram o sorteio o juiz deu Berimbau
Lampião falou pra ele eu toda vida fui mal
Apite o jogo direito se não quiser levar pau
Deus me livre de eu ir lá
Depois da rádio profunda por ordem de Capataz
Anunciava através do locutor Barrabás
Dizendo a escalação do time do Satanás
Deus me livre de eu ir lá
O goleiro do inferno se chama Dr. Buçú
O beque-central Peitica o volante Papangu
Pra ser o quarto-zagueiro estão procurando tu
Deus me livre de eu ir lá
O duble do meio-campo tem o diabo Rabichola
O ponta-direita é Bimba na esquerda Caçarola
O armador é cão Cocho que é cocho, mas joga bola
Deus me livre de eu ir lá
Veja só a escalação do time de Lampião
Corisco, Chapéu-de-Couro, Maritaca e Capitão
Sucuri e Pé-de-Quenga, Carrapato e Tira-Mão
Deus me livre de eu ir lá
O campo lá no inferno parece uma tanajura
Mil metros de cumprimento por quinhentos de largura
A trave oitenta metros por setenta de altura
Deus me livre de eu ir lá
No time do Satanás só joga quem tiver marra
Quando vão bater o pênalti o goleiro sai da barra
Ele mesmo chuta a bola corre e ainda agarra
Deus me livre de eu ir lá
São dois juizes reservas que ficam de prontidão
Por trás são diferentes pra não haver confusão
Joga um time sem camisa e o outro sem calção
Deus me livre de eu ir lá
O time de Lampião só ganha jogo na marra
E a equipe que perder é quem vai fazer a farra
E os Catolé assiste o jogo encima da barra
Deus me livre de eu ir lá
A bola pesa cem quilos e é de aço maciço
Se o jogador for expulso leva um cacete roliço
E quando o jogo termina toma um bom chá de sumiço
Deus me livre de eu ir lá
Quem torcer por Lampião entra no campo de graça
Mas pra passar na roleta precisa ter muita raça
E lá dentro ainda ganha um picolé de cachaça
Deus me livre de eu ir lá
São quarenta mil soldados armados com mosquetão
O juiz apita o jogo com uma granada na mão
Pra sacudir no primeiro que fizer reclamação
Deus me livre de eu ir lá
Lampião quando se zanga dá até no delegado
O jogo dura três dias e se o juiz tá cansado
Corre para o túnel dá o jogo por encerrado
Deus me livre de eu ir lá
Querem adiar o jogo para o dia do juízo
Porque quando chover muito a renda dá prejuízo
Pensa ate em transferir o jogo pro paraíso
Deus me livre de eu ir lá
Jesus queira me livrar de esporte ou de terno
Não deixa eu ir pra o inferno assistir um jogo lá

A conquista que terminou em choro

brasil_uruguai_sulamericano_1919
Brasil x Uruguai, final do Campeonato Sul-Americano de 1919. Equilíbrio decidido na segunda prorrogação

O primeiro torneio internacional organizado e realizado no Brasil terminou com a primeira conquista da Seleção brasileira. Em 1919, aconteceu no Rio de Janeiro o III Campeonato Sul-Americano de Futebol, com a participação de Argentina, Uruguai, Chile e Brasil. Foi jogado em turno único, todos contra todos. Continue Lendo “A conquista que terminou em choro”

Fio Maravilha, nós gostamos de você (parará pá pá parára…)

Jorge Benjor, então apenas Jorge Ben, foi ao Maracanã num 15 de janeiro de 72 assistir Flamengo X Benfica (POR), válido por um Torneio Internacional de Verão (que ainda tinha o Vasco como outro participante). Rubro-Negro doente, não imaginava que ali, no então maior estádio do mundo, sairia contagiado com a inspiração para compor um dos seus maiores sucessos e que se tornaria um clássico da MPB. Continue Lendo “Fio Maravilha, nós gostamos de você (parará pá pá parára…)”

O futebol jogado por música

Banda ou time? Novos Baianos viveram como ninguém essa dualidade

Poucas vezes a comunhão música e futebol se deu de maneira tão literal e visceral como com os Novos Baianos. Formado em 1969 por Moraes Moreira, Pepeu Gomes, Paulinho Boca de Cantor, Luiz Galvão e Baby Consuelo, logo foi acrescido pelos integrantes da banda Cor do Som. Continue Lendo “O futebol jogado por música”

É uma partida de futebol

Futebol e música é tabelinha tipo Pelé e Coutinho. Pode ser samba, rock, funk, pagode, não importa. Essa mistura, minimamente bem temperada, produz maravilhas. Continue Lendo “É uma partida de futebol”