Goleiro alemão Kahn falhou em 2002. Mas seguiu gigante

oliver_khan_outdoor_alemanha_2006
“King” Kahn. Falha na final da Copa não ofuscou seu prestígio

Há 15 anos o Brasil batia a Alemanha no Japão e faturava a Copa do Mundo pela 5ª vez. Até a véspera do jogo o goleiro alemão Oliver Kahn era considerado o melhor jogador do torneio. Fazia uma Copa impecável.

oliver_khan_copa_do_mundo_2002
Desolado na derrota para o Brasil

Na final, porém, falhou feio no primeiro gol de Ronaldo, e terminou meio que como um vilão. Fundo do poço pro rapaz… nada disso. Os alemães não são como nós.

Enquanto Barbosa, goleiro do Brasil na fatídica final de 1950 contra o Uruguai, ficou estigmatizado para o resto de sua vida como o grande responsável por aquela derrota, Kahn seguiu sua vida. Quatro anos depois, eis o goleirão num imenso outdoor promovendo a Adidas e a Copa do Mundo que seria jogada no seu país. A Alemanha não venceu em casa e Kahn assistiu tudo do banco de reservas. Mas o goleiro seguiu excepcional até encerrar sua carreira, em 2008.

Matthias Sindelar. A vida em troca de um gol

matthias_sindelar_voleio
Matthias Sindelar, maior jogador da Áustria em todos os tempos

Nos anos 30 a Áustria montou uma fortíssima seleção que não dava chance a nenhum adversário. Conhecido como Wunderteam (Time fantástico), chegou às semifinais da Copa de 34, na Itália, depois de despachar França e Hungria. Perdeu justamente para o time da casa, num jogo daqueles bem suspeitos. Bom lembrar que naqueles anos o fascismo se consolidara com Mussolini e Hitler e avançava rapidamente sobre a Europa. Imagine a pressão por uma vitória italiana em sua casa. Continue Lendo “Matthias Sindelar. A vida em troca de um gol”