A Copa do Mundo em cartaz

copa_2018_cartaz

Este ano tem Copa do Mundo. Faz tempo que não me empolgo mais com isso. E nesse futebol cada vez mais globalizado, com times compostos por verdadeiras legiões estrangeiras, acho incrivelmente anacrônica a copa de seleções. Já passou da hora de se pensar em um verdadeiro campeonato mundial de clubes. A identidade e força deles, hoje, é maior que dos times nacionais.

Mas minha paixão pelo lado visual e gráfico da Copa nunca diminuiu. Adoro os cartazes oficiais, ver como foi sendo representada a mudança do futebol ao longo dos anos. E para mim, os antigos designers continuam ganhando por goleada. Seus trabalhos são muito mais interessantes que os recentes.

O cartaz oficial de 2018 traz um dos maiores nomes da História do futebol, o goleiro russo Yashin, conhecido como Aranha Negra. Lembra um pouco o cartaz da Copa de 1930, no Uruguai. Não sei se foi proposital. Acho a homenagem ao Yashin muito legal, mas graficamente o trabalho não causa nenhuma surpresa. Meio como o futebol atualmente. Resta torcer pra quando a bola rolar, que as coisas mudem.

Abaixo a galeria dos cartazes de todas as Copas, na ordem cronológica.

Finais de Copas do Mundo no detalhe

Um olhar muito particular do um momento decisivo em um acontecimento que o mundo pára pra assistir. Finais de Copas do Mundo em pequenos infográficos criados pelo artista André Findusi. Pôsteres que eu adoraria ter feito. Vi no Café Sem Pó. Vai lá e veja todos.

historia_copas_94_andre_fidusi
Final da Copa de 94. Perfeito.

Design dos uniformes: nada se cria, tudo se copia

uniformes_ontem_hoje
Quase um século depois, o mesmo design dos uniformes

Um jogo de futebol hoje é um show de tecnologia. Das camisas às chuteiras, tudo carrega muita pesquisa e desenvolvimento. Uniformes quase impermeáveis, chuteiras levíssimas, caneleiras, bolas, tudo saído dos laboratórios com o intuito de melhorar a performance dos atletas.

Essa evolução se deu também com o desenho dos uniformes, que foram se modificando e adequando à estética e costumes de cada época. A partir dos anos 40, as mudanças mostraram ser meras adaptações de estilos antigos, num vai e vem de tendências que perdura até hoje. Continue Lendo “Design dos uniformes: nada se cria, tudo se copia”

Os sacrilégios contra os mantos sagrados

flamengo_camisa_azul
Flamengo x Vitória. Não se engane, o rubro negro aí são os baianos

Essa história de terceiros uniformes virou uma puta de uma avacalhação. A Ferroviária entrou em campo contra o Corinthians de azul, no lugar do clássico uniforme grená. Homenagem à sua cidade, Araraquara, disse o locutor. Dias antes, a Ponte Preta de Campinas também jogou de azul (já tinha usado amarelo ano passado). Sem falar do próprio Corinthians, que muitas vezes se apresenta de azul, bonito, design moderno, mas que não tem nada a ver com o clube. Antes já teve camisa roxa, grená e amarelo CBF. Continue Lendo “Os sacrilégios contra os mantos sagrados”